(84) 3431 1222

(84) 99914-4880

comercial95fmcn@hotmail.com

Currais Novos – RN

IBGE terá concurso com mais de 8.000 vagas

 IBGE terá concurso com mais de 8.000 vagas

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) abrirá processo seletivo simplificado para contratar 8.141 profissionais para atuar em parte final do processo do Censo Demográfico 2022. A autorização para o concurso foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira 17.

A contratação será por tempo determinado, pelo período de um ano, segundo a publicação. As vagas são para agente censitário de mapeamento, codificador, agente de pesquisas e mapeamento, supervisor do coleta de qualidade, agente de pesquisa por telefone e supervisor de pesquisa.

Os profissionais também irão atuar na coleta de outras pesquisas do IBGE, segundo o edital. O contrato de trabalho poderá ser prorrogado, mas não foi informado por qual período. Para isso, no entanto, o instituto deverá justificar a necessidade de estar com os profissionais por mais tempo que o previsto.

O prazo para a abertura do edital de contratação é de até seis meses após a publicação da portaria. Caso não seja feito neste período, a autorização de vagas perde a validade. O IBGE precisa ainda escolher a empresa organizadora, publicar o edital e divulgar as regras da seleção.

Em nota, o instituto confirma tratar-se de vagas temporárias, que podem ser prorrogadas, se necessário. Sobre os profissionais, o instituto diz que “eles atuarão na finalização dos trabalhos do Censo 2022 e também na coleta de outras pesquisas do IBGE”.

**COMO CONCORRER**

O interessado em trabalhar no IBGE deve aguardar a publicação do edital. Nele, estarão as regras da seleção, como valor do pagamento da taxa de inscrição, escolaridade exigida para cada cargo, data e horário das provas, local de realização dos testes e município ou estado no qual o cidadão poderá trabalhar.

Na última seleção do instituto aberta neste ano, também para complementar e finalizar o trabalho do censo de 2022, foram contratados agente de pesquisas e mapeamento e supervisor de coleta e qualidade. As exigências para os dois postos é o ensino médio. O salário oferecido é de R$ 1.387,50 e R$ 3.100, respectivamente.

Para concorrer aos cargos, é preciso que o cidadão tenha boa capacidade auditiva e de comunicação, não tenha dificuldades para enxergar, pois será necessário ler e preencher o formulário eletrônico do censo em nome do recenseado, possa se locomover na região onde irá trabalhar, incluindo a zona rural, além de agilidade para cumprir as tarefas determinadas nos prazos exigidos pelos cronogramas.

**O QUE FAZ UM SUPERVISOR DE COLETA DE QUALIDADE?**

Dentre as funções do cargo estão:

– Organizar, planejar, e executar atividades estabelecidas no organograma de trabalho
– Gerenciar os trabalhos desenvolvidos nas agências de coleta de acordo com o organograma previsto para as pesquisas e levantamentos
– Acompanhar o desenvolvimento da coleta dos dados das pesquisas e levantamentos, buscando a qualidade da informação
– Controlar a produção e a qualidade das atividades de coleta e levantamentos, de elaboração de relatórios e de contribuição no planejamento
– Organizar e coordenar atividades, interagindo com as equipes executoras
– Visitar unidades de coleta de qualquer natureza
– Realizar e (ou) agendar entrevistas presencias ou por telefone, de acordo com as instruções recebidas
– Realizar avaliação técnica dos questionários coletados, a partir dos critérios definidos e (ou) instruções recebidas, segundo normas técnicas e metodologias específicas
– Zelar pela qualidade do dado coletado utilizando conhecimentos técnicos e instruções recebidas
– Avaliar o dado atualizado recebido, comparando-o com as informações de anos anteriores (quando existentes e cabíveis) garantindo a entrada do dado com maior confiabilidade; participar e (ou) ministrar treinamentos, objetivando a capacitação para o desenvolvimento das pesquisas estatísticas
– Prestar assistência técnica aos entrevistadores na realização das atividades de campo, verificando informações de percurso, posicionamento de coordenadas geográficas e registro dos domicílios, entre outros

**O QUE FAZ UM AGENTE DE PESQUISAS E MAPEAMENTO?**

Dentre as funções estão:

– Visitar domicílios e estabelecimentos de qualquer natureza, como comerciais, industriais, agropecuários, de serviços e órgãos públicos, em locais selecionados de acordo com o tema a ser pesquisado
– Realizar e (ou) agendar entrevistas presenciais ou por telefone, registrando os dados em questionários impressos ou em meio eletrônico
– Entregar e (ou) transmitir ao seu superior os questionários preenchidos ou enviados por meio
– Dar suporte à realização e (ou) à atualização dos levantamentos geográficos que estruturam a execução das pesquisas de natureza estatística
– Coletar feições cartográficas ou temáticas do território, conforme os levantamentos geográficos necessários à realização das pesquisas de natureza estatística
– Preparar os materiais para a realização de coleta de dados e de imagens de satélites e fotografias aéreas para as atividades de coleta
– Transferir ou transcrever os limites definidores dos setores rurais e urbanos para o mapeamento do censo

CRISTIANE GERCINA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Foto: Reprodução/TV Globo